Elucide todas as dúvidas referentes Balão Redutor, feito para redução de peso.

Dúvidas Comuns

Tenha a informação que precisa sobre o Balão Redutor!

As dúvidas sobre o procedimento de “passar” o balão intragástrico são normais e o nosso papel é municiar o público com a maior quantidade de informação possível, sendo assim, toda pergunta é importante e nenhuma dúvida é menor que outra.

Além de todo o conteúdo que disponibilizamos neste site, este roteiro de Dúvidas Comuns auxiliará o candidato ao procedimento a esclarecer ainda mais sobre esta simples metodologia de redução de peso.


Preciso fazer uma cirurgia ou será preciso algum corte para “passar” o balão?

Não. Não é necessária nenhuma cirurgia para o procedimento do

balão intragástrico. Quem já realizou uma endoscopia conhece a simplicidade do

procedimento, pois é praticamente o mesmo utilizado na introdução e retirada do

balão.

Voltar ao índice

Onde que é realizado o procedimento?

Em ambiente hospitalar. Por mais simples que seja o procedimento, não deixa de ser uma atividade médica de relevância clínica, pois o paciente será sedado para a introdução ou retirada do balão. Logo, é preciso que toda uma estrutura médica hospitalar profissional esteja disponível para o Balão Redutor.


Voltar ao índice

Qual o tipo de anestesia usado com o procedimento?

O tipo de anestesia usado é a sedação. Por se tratar de um PROCEDIMENTO endoscópico, não é necessária uma anestesia mais profunda na maioria dos pacientes. Por esse motivo, o tratamento oferece baixíssimo risco.


Voltar ao índice

Vou sentir o balão no meu estômago?

Depende de cada paciente. Como cada organismo é único e varia de pessoa para pessoa, a sensação de que existe algo diferente dentro do estômago também vai variar: uns podem sentir outros não. É possível que você sinta o balão no estômago, mas após um curto período de tempo essa sensação diminui.


Voltar ao índice

O que vai acontecer com o balão no meu estômago?

Diminuir a ingestão de alimentos calóricos. Isso é mais evidente nos 3 primeiros meses de tratamento. O resultado é que você irá comer menos, pois logo estará satisfeito com uma menor quantidade de comida ingerida. Espera-se que esse hábito perdure após a retirada do balão. Além disso, a presença do balão inibirá somente a fome que chamamos de orgânica, ou seja, seu organismo solicitando comer.


Voltar ao índice

Com o balão intragástrico vou perder meu apetite?

Não. O balão intragástrico não vai tirar seu apetite ou a sua fome. O objetivo dele é fazer com que seu organismo diminua solicitação por comida. Como ele vai ocupar uma parte do seu estômago, toda refeição que você fizer vai provocar uma sensação de saciedade mais rápido, fazendo com que coma menos.


Voltar ao índice

Mas e se me der “vontade de comer?

Controle-se com ajuda profissional. O balão intragástrico não inibirá a fome psicológica, compulsiva, do hábito de comer, por isso é altamente recomendado que haja um acompanhamento psicológico realizado por profissionais que o ajudem a controlar esse ímpeto.


Voltar ao índice

Após o procedimento é preciso tomar remédios?

Sim. A ideia do balão é ser um tratamento mais saudável possível, com mínimo de ingestão química possível e como em qualquer tratamento médico, os remédios são necessários para dar apoio ao processo, especialmente na fase inicial de adaptação.


Voltar ao índice

Por que é preciso tomar remédios?

Durante toda a permanência do balão é preciso, por exemplo, controlar a acidez do estômago com o uso constante de medicação específica. No entanto, para alguns casos, se faz necessário medicamentos que ajudem a você a controlar a compulsão alimentar. Isso vai ser indicado após avaliação com o psicólogo.


Voltar ao índice

Coloquei o balão, terei alguma restrição nas minhas atividades?

Não. Como todo procedimento médico invasivo, é preciso um pequeno período de adaptação, sendo assim, após três dias da colocação do balão intragástrico você pode realizar normalmente suas atividades cotidianas, inclusive exercícios físicos. Para tudo correr tranquilamente, é importante seguir as orientações médicas e evitar a prática de exercícios de contato corporal, tipo muay thai.


Voltar ao índice

Há riscos do balão se romper dentro do meu estômago?

Sim. Isso é muito raro e não é motivo de preocupação por dois motivos: primeiro porque o balão intragástrico que trabalhamos é de excelente qualidade, sem perigos para o paciente, e segundo porque o rastro da urina verde denunciará o rompimento, sendo preciso avisar ao médico imediatamente.


Voltar ao índice

Qual o motivo do balão intragástrico romper?

Por causa do tempo. A possibilidade de isso acontecer é ocasionada devido à ação do suco gástrico, alimentos ácidos e fungos sobre a parede do balão, que vai se fragilizando cada vez mais, podendo romper após o 6º mês.


Voltar ao índice

O que é o líquido azul que estará dentro do balão intragástrico?

É soro fisiológico misturado a um corante biológico, chamado azul de metileno, resultando em uma substância solúvel em água, estéril para o corpo humano.


Voltar ao índice

Esse líquido pode vazar do balão intragástrico?

Sim. Apesar de termos baixíssimos índices de vazamento do líquido descritos na literatura médica mundial, isso pode acontecer.


Voltar ao índice

Se vazar, o que é preciso ser feito?

Avisar o médico dentro de 72 horas. O paciente percebe que o líquido vazou por diminuição do volume em abdome superior e pela coloração da urina, que fica verde escura. Percebeu essa coloração, entre em contato com o médico para uma avaliação endoscópica do balão e possivelmente sua retirada.


Voltar ao índice

O que acontece se o líquido azul esvaziar o balão por completo?

Há um pequeno risco de o balão migrar para o intestino, se não for possível a retirada dentro de 72 horas. O líquido do seu lúmen leva esse tempo para seu completo esvaziamento, se realizado por porejamento, tempo suficiente para a retirada do balão com segurança.


Voltar ao índice

A colocação do balão pode provocar alguns efeitos colaterais?

Sim. Nas primeiras 72 horas após a colocação do balão é bastante comum que você sinta muito enjoo, vômitos e dor abdominal. Normalmente estes sintomas diminuem muito após o 5º dia.


Voltar ao índice

Por que acontecem os efeitos colaterais?

Isso acontece porque o organismo precisa se adaptar à presença do balão intragástrico , que inicialmente é interpretado como um corpo estranho que está estimulando contrações muito intensas no início do tratamento. Após esse período de adaptação, o desconforto diminui bastante e você pode prosseguir com suas atividades diárias, inclusive exercícios físicos indicados pelo médico. De qualquer forma serão prescritos medicamentos para tentar controlar ao máximo estes efeitos colaterais.


Voltar ao índice

É preciso fazer acompanhamento médico pós-procedimento?

Sim. Recomendamos que seja realizado um acompanhamento pela nossa equipe, por um profissional de nutrição e um profissional de psicologia. Esse acompanhamento multidisciplinar pode ajudar você a perder mais peso do que perderia somente com os resultados da presença do balão em seu estômago.


Voltar ao índice

Além do balão e acompanhamento médico, o que mais é preciso?

Atividades físicas. Estudos demonstram que atividade física com regularidade trazem uma perda de 20 a 40% a mais nestes pacientes do que naqueles que não fizeram. De qualquer forma o fundamental para que o tratamento renda bons resultados é que você seja o seu próprio aliado, que procure se adaptar às orientações médicas e manter um comportamento mais saudável.


Voltar ao índice

Após retirar o balão intragástrico eu nunca mais voltarei a engordar?

Não. Você pode, sim, voltar a engordar. A manutenção do peso, independentemente do método escolhido para o emagrecimento, depende de disciplina, mudança de hábitos e força de vontade. Durante os meses de tratamento procure seguir as orientações de profissionais para uma reeducação alimentar, adquirindo hábitos alimentares mais saudáveis, manter o seu equilíbrio psicológico, bem como a prática de atividades físicas, pois é isso que irá garantir a manutenção do peso depois da retirada do balão intragástrico.


Voltar ao índice

É realmente preciso retirar o balão intragástrico após o 6º mês?

Essa é uma decisão do seu médico. O prazo máximo de permanência do balão intragástrico dentro do estômago é de seis meses, pois vários estudos demonstram que ele não possui mais eficácia após este período. A permanência após esse período ajudaria apenas na reeducação alimentar.


Voltar ao índice

Quando poderei repetir o procedimento?

Se você desejar perder mais peso com esse método é possível colocar um novo balão intragástrico após três meses da retirada.


Voltar ao índice

Irei realmente emagrecer colocando o balão?

Não. Como qualquer tratamento médico não há garantia de resultados. Infelizmente o resultado do tratamento não dependerá somente do balão. Dependerá de inúmeros fatores, tais como se o paciente seguirá corretamente o tratamento, com acompanhamento nutricional adequado, exercícios físicos e restrição calórica.


Voltar ao índice

Por que um paciente perde mais peso que outro?

Cada organismo tem um metabolismo diferente, uns são mais rápidos e outros são mais lentos. Infelizmente alguns pacientes podem perder muito pouco peso do que aquele esperado e projetado. Da mesma forma que outros pacientes superam a expectativa na perda de peso, inclusive do médico. O mais importante é não realizar comparações entre resultados de pacientes, pois 20 kg perdidos representam quantidades diferentes para um paciente de 100 e outro de 80 kg. Normalmente, a meta é focada na redução do seu IMC atual: de 4 a 5 pontos. O ideal é realizar o tratamento conforme as orientações da equipe médica endócrina, nutricionista e psicóloga para potencializar os resultados.


Voltar ao índice

O que acontece se eu engravidar durante o tratamento?

Possivelmente será necessário a retirada precoce do balão. Sabemos que emagrecer aumenta a fertilidade, para ambos os sexos. Portanto sugerimos você manter sua anticoncepção em dia durante o tratamento. Se isso acontecer, entre em contato com seu ginecologista para decidir a melhor data para sua retirada. A maioria dos ginecologistas tem optado por retirar o balão após o 3o mês de gestação, até 20 semanas (5 meses) de gestação. O balão não interfere em nada com a formação do feto.


Voltar ao índice